12
mar

Pioneirismo: Fundação Ezute celebra apoio à primeira parceria público-privada de Santa Catarina

Pioneirismo: Fundação Ezute celebra apoio à primeira parceria público-privada de Santa Catarina

 

O município de Timbó é responsável por um feito inédito em Santa Catarina: implementará, com o apoio da Fundação Ezute, a primeira parceria público-privada do Estado. A medida inovadora vai proporcionar a modernização no sistema de iluminação pública, o que resultará em uma economia de consumo na ordem de 56% e redução dos custos de operação do sistema superior a 14%.

A modernização do sistema será realizada em um prazo de 12 meses. Nesse período, todas as mais de 7 mil luminárias serão trocadas por LED.

A duração do contrato da PPP para modernização, remodelação e melhor eficiência de iluminação pública no município é de 20 anos.  A empresa vencedora do processo de licitação foi a Quark Engenharia.

A Fundação Ezute faz parte do processo desde abril de 2019, oferecendo assessoria técnica para estruturação do projeto. O diretor de inovação e PPPs, Thomas Strasser, explica que esse processo de estruturação foi marcado pelo esforço conjunto dos grupos técnicos do município de Timbó e da Fundação Ezute.

“O projeto passou por audiência pública e recebeu todas as aprovações necessárias dos órgãos públicos envolvidos, homologando um vencedor em pouco mais de oito meses de trabalho intenso”, disse Strasser. Ele comenta que, em geral, apenas 8% dos PMIs (Procedimentos de Manifestação de Interesse) tradicionais tornam-se contrato. “No modelo de trabalho de PPPs realizado pela Ezute, a possibilidade de concretização, atraindo a iniciativa privada, é muito maior, como estamos vendo em Timbó”, explicou.

O pioneirismo de uma PPP em Santa Catarina é comemorado pelos representantes da Prefeitura de Timbó. “É a primeira PPP da história de Santa Catarina – seja do município ou do próprio Estado. É um marco, e vai abrir caminho para outras iniciativas”, afirmou o Prefeito de Timbó, Jorge Augusto Krueger.

Modelo para eficiência energética

Para o gerente da Fundação Ezute e responsável pelo projeto, Fabio Conte, esse é um momento muito especial para a Ezute, pois consagra um modelo capaz de alavancar muitos municípios que precisam de soluções semelhantes.

“Com projetos desse porte, muitas cidades podem alcançar a eficiência energética, com adequação da iluminação pública e o reequilíbrio em suas contas. Tudo isso, de forma bastante ágil para a população, contando ainda com a capacitação da equipe pública, para a condução futura do contrato”, diz.

Fábio explica que o projeto da Fundação Ezute envolveu o desenvolvimento institucional da Prefeitura de Timbó, com o diagnóstico da situação fiscal e regulatória do município; a capacitação da equipe da prefeitura; a estruturação do projeto, incluindo os estudos técnicos, operacionais, jurídicos e econômico-financeiros; e o apoio nas etapas de consulta pública, audiência pública, validação do projeto com os órgãos de controle e processo licitatório.

O projeto prevê investimentos pela empresa vencedora da licitação na ordem de R$ 14 milhões, os quais serão aplicados na substituição das luminárias por tecnologia LED, e irão promover melhor luminosidade nas ruas, com redução do consumo de, no mínimo, 56%.

Sobre a Fundação Ezute

Organização privada sem fins lucrativos que tem como missão contribuir para a transformação das organizações brasileiras, especialmente as públicas. Apoia todo o ciclo de vida de programas e projetos, voltados sobretudo às áreas de defesa, saúde, meio ambiente, segurança pública, mobilidade urbana e parcerias público-privadas (PPPs).

A Ezute desempenha o papel de honest broker, atuando como mediadora isenta e livre de conflitos de interesse em iniciativas que envolvem governo, empresa, academia e sociedade. Participa de projetos de alta complexidade e grande expressão nacional, entre eles o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM), da FAB; o Sistema de Monitoramento da Amazônia Azul (SisGAAz), o Programa de Míssil Antinavio (MANSUP) e o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), da Marinha; e os sistemas integrados de Gestão da Saúde (SIGA-SAÚDE) e de Bilhete Único, ambos do Município de São Paulo.

Com a PPP, as lâmpadas comuns serão trocadas por LED e o sistema de iluminação pública será ampliado e modernizado

 

27
fev

Especialistas da Fundação Ezute participam da formação acadêmica de oficiais da Marinha

Especialistas da Fundação Ezute participam da formação acadêmica de oficiais da Marinha

 

A Fundação Ezute participa dos Cursos de Aperfeiçoamento Avançado do Centro de Instrução Almirante Wanderkolk (CIAW) do Comando da Marinha, por meio de Termo de Cooperação Técnico Científico firmado com a PUC-RJ.

Ficou a cargo da Ezute a realização de quatro disciplinas, distribuídas nos cursos de Segurança da Informação e Comunicações, Sistemas de Armas e Sistemas de Guerra Eletrônica. As disciplinas Conceitos de “Software” para Sistemas de Armas (CSA), Integração de Sistemas de Combate (ISC), Rastreamento Multialvo e Fusão de Dados Multisensor (FDM) e Gerência de Projetos e Logística (GPL) estão sendo ministradas pelos engenheiros especialistas em Systems Engineering da Fundação Ezute, Cleber Oliveira, José Maria Bianco e Claudia Tocantins.

A gerente de Projetos, Claudia A. Tocantins, ministrou a disciplina Gestão de Projetos e Logística em suas três turmas e teve um retorno bastante positivo por parte dos alunos.

“Parabenizo os oficiais-alunos pelo excelente desempenho. Tenho tido uma imensa satisfação em contribuir com a formação e aperfeiçoamento de oficiais da Marinha. Durante a minha disciplina, tive a chance de compartilhar minha experiência na área de gestão de projetos e discutir as tendências do mercado para lidar com a complexidade do mundo atual”, comenta Claudia.

O curso contou ainda com aulas das disciplinas de Engenharia e Integração de Sistemas e Software, ministradas pelo gerente de projeto da Fundação Ezute, Jose Fernando Maria Bianco Filho.

“O contato acadêmico com os futuros comandantes da Marinha é uma experiência muito gratificante. A oportunidade de exposição aos alunos de assuntos de interesse comum e da troca de ideias sobre a aplicação destes conhecimentos a problemas atuais da nossa Marinha com os possíveis encarregados de resolvê-los no futuro tem sido muito positiva”, afirmou Bianco.

 

3
dez

Fundação Ezute é finalista no Prêmio PPP Awards 2019 na categoria “Ideia mais inovadora do ano”

Fundação Ezute é finalista no prêmio ppp awards 2019 na categoria “ideia mais inovadora do ano”

 

 

A Fundação Ezute é finalista no Prêmio PPP Awards 2019, um dos mais importantes prêmios de PPP (Parceria Público-Privada) do país.

A iniciativa é das empresas Radar PPP e Sator, que promovem, pelo terceiro ano consecutivo, a PPP Awards & Conference Brazil 2019, acreditando que as PPPs são, hoje, uma necessidade para o poder público e que crescem na mesma velocidade e urgência que os serviços públicos demandam. Por isso, a importância de projetos desenvolvidos nessa área. O objetivo da Conference é valorizar, enaltecer e contribuir para comunicar os bons trabalhos nessa área.

O projeto da Ezute foi selecionado na categoria “Ideia mais Inovadora do ano” e tem como tema “Cooperação entre organização da sociedade civil e administração pública para apoiar a estruturação e modelagem de projetos de Concessão e/ou PPP, com “funding” da iniciativa privada”.

Por meio de um chamamento público, a organização anuncia que está captando recursos de parceiros privados a título de “doação com encargo”. A doação é feita à Ezute, que assume a responsabilidade de empregar esses recursos exclusivamente na estruturação de projetos de PPP ou concessão, no setor especificado no chamamento.

“O modelo inovador da Ezute para estruturação de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Concessões, alternativo ao Procedimento de Manifestação de Interesse – PMI, tem o intuito de trazer mais isenção e efetividade à modelagem destes projetos complexos. E, neste quesito, temos um papel muito importante, pois atuamos com neutralidade e imparcialidade, livres de conflitos de interesse. Já estamos atuando com esse modelo de captação de recursos da iniciativa privada em projetos de Saneamento para Pomerode (SC) e para Floriano (PI), com bastante sucesso”, afirma Thomas Strasser, Diretor de Mercado Civil e Parcerias da Ezute.

A Fundação Ezute é a primeira fundação do Brasil a obter a certificação ISO 37.001, antissuborno / anticorrupção.

“A Ezute tem o compromisso de atuar com elevado nível de compliance, e tivemos a preocupação de apresentar e discutir o modelo com entidades e empresas do setor de saneamento, de forma a preservar a isenção da Fundação no processo. Além disso, a Curadoria de Fundações do Ministério Público do Estado de São Paulo receberá informes periódicos de prestação de contas da Fundação sobre a execução deste modelo”, conclui Thomas.

Premiação

A premiação será realizada na 3ª Edição do PPP Awards & Conference Brazil, no dia 10 de dezembro de 2019, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, e reunirá especialistas, autoridades, entidades, governos e empresas, reforçando a missão do evento que é estreitar relacionamento entre agentes dos setores públicos e privados, reconhecendo práticas elogiáveis (saiba mais sobre o evento abaixo).

O evento premiará as melhores iniciativas do Brasil nesse segmento e apresentará os projetos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Concessões, além de debater o tema, considerando os diversos aspectos e complexidade, do ponto de vista dos vários players do setor.

Além da “Ideia mais Inovadora do Ano”, as outras categorias são “Projeto do Ano”; “Unidade de PPP do Ano”; “Concessionária do Ano” e “Modelagem do Ano”.

Dois motivos para comemorar

De forma indireta, a Ezute também está envolvida na categoria “Modelagem do Ano”. A Prefeitura de Timbó é uma das finalistas do prêmio, graças à um projeto de “Iluminação Pública”, que contou com o apoio da Fundação Ezute.

A Ezute faz parte do processo desde abril de 2019, oferecendo assessoria técnica para estruturação do projeto, que prevê a modernização, a remodelação e a melhor eficiência da iluminação pública da cidade.

Sobre a Fundação Ezute

Organização privada sem fins lucrativos que tem como missão contribuir para a transformação das organizações brasileiras, especialmente as públicas. Apoia todo o ciclo de vida de programas e projetos, voltados sobretudo às áreas de defesa, saúde, meio ambiente, segurança pública, mobilidade urbana e parcerias público-privadas (PPPs). Desempenha o papel de honest broker, atuando como mediador isento e livre de conflitos de interesse em iniciativas que envolvem governo, empresa, academia e sociedade. Participa de projetos de alta complexidade e grande expressão nacional, entre eles o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM), da FAB; o Sistema de Monitoramento da Amazônia Azul (SisGAAz), o Programa de Míssil Antinavio (MANSUP) e o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), da Marinha; e os sistemas integrados de Gestão da Saúde (SIGA-SAÚDE) e de Bilhete Único, ambos do Município de São Paulo. Site: www.ezute.org.br 

Saiba mais sobre a premiação PPP Awards:

A Programação completa do PPP Awards & Conference Brazil 2019 está disponível em: https://pppawards.com.br/programacao/

Credenciamento para a imprensa:

O credenciamento para os profissionais de imprensa que desejam participar da cobertura da 3ª edição do PPP Awards & Conference Brazil está disponível pelo e-mail: [email protected]É necessário informar: nome, função, veículo e contatos

Serviço:

PPP Awards & Conference Brazil| Edição 2019
Data:
  10 de dezembro de 2019 (TERÇA-FEIRA)

Horário: das 9h às 20h
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
Mais Informações: www.pppawards.com.br

 

2
dez

Em Simpósio, Fundação Ezute apresenta proposta para modernizar processos de gestão de recursos hídricos

Em Simpósio, Fundação Ezute apresenta proposta para modernizar processos de gestão de recursos hídricos

 

A Fundação Ezute marcou presença no XXIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, realizado em Foz do Iguaçu, de 24 a 28 deste mês. O evento foi uma oportunidade para a Ezute apresentar sua expertise no setor e ainda as soluções para a modernização dos processos de gestão relativos à outorga, cobrança, monitoramento e fiscalização.

Durante o simpósio, o Gerente de projetos da fundação, Nathan Facundes Santos, apresentou o artigo “A modernização do processo de outorga no Estado de SP: a gestão entre a informação e o conhecimento”. A apresentação foi feita em formato de pôster, permitindo que ele explicasse aos participantes um pouco mais sobre a modernização do processo de outorga ocorrida em São Paulo durante a crise hídrica de 2014-2016.

“Ficamos surpresos com o grande interesse dos participantes em saber quem somos e o que fazemos, evidenciado nas diversas interações que tivemos com o público presente e nas apresentações que realizamos ao longo do evento”, disse Nathan.

Uma das soluções apresentadas pela Fundação Ezute é a que permite ao órgão gestor estadual de recursos hídricos evoluir seu processo atual de cadastro e análise técnica de requerimentos e permitir que qualquer usuário solicite pela Internet a Outorga de Direito de Uso ou Interferência em corpos hídricos superficiais e subterrâneos. Já o Sistema de Cobrança desenvolvido pela Fundação Ezute reúne as funcionalidades necessárias para cadastro, parametrização, cálculo e simulação no âmbito dos empreendimentos de responsabilidade das Agências de Bacia.

“As soluções desenvolvidas pela Fundação Ezute convergem com as demandas identificadas e permitem que o órgão ou entidade gestora reduzam o tempo necessário para sua modernização, uma vez que o aprendizado acumulado pela Fundação junto aos projetos já desenvolvidos nos habilita a apoiar na resolução dos principais entraves relativos a processo, tecnologia e legislação”, comentou.

Nathan lembra que a nova Política Nacional de Recursos Hídricos (2021-2014), a provável criação da cessão onerosa como instrumento de gestão e a necessidade urgente de integração entre os órgãos gestores no tocante aos dados de outorga e monitoramento dos corpos hídricos – temas amplamente discutidos no Simpósio -, fazem com que a Fundação Ezute tenha as capacidades necessárias para apoiar os órgãos e entidades gestoras em sua modernização.

Conexão pela água

O tema central do XXIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos foi ‘Água Conecta’, trazendo um conceito mais abrangente sobre a conexão que a água faz entre as pessoas e organizações; culturas e povos; ciência, tecnologia e inovação; conhecimento e mercado; saúde pública, saúde ambiental, qualidade de vida; conexão de energia; agronegócio, transporte hidroviário, indústria, infraestrutura; além de conexão entre governos, sociedade e governança.

Sobre a Fundação Ezute

Organização privada sem fins lucrativos que tem como missão contribuir para a transformação das organizações brasileiras, especialmente as públicas. Apoia todo o ciclo de vida de programas e projetos, voltados sobretudo às áreas de defesa, saúde, meio ambiente, segurança pública, mobilidade urbana e parcerias público-privadas (PPPs). Desempenha o papel de honest broker, atuando como mediador isento e livre de conflitos de interesse em iniciativas que envolvem governo, empresa, academia e sociedade. Participa de projetos de alta complexidade e grande expressão nacional, entre eles o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM), da FAB; o Sistema de Monitoramento da Amazônia Azul (SisGAAz), o Programa de Míssil Antinavio (MANSUP) e o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), da Marinha; e os sistemas integrados de Gestão da Saúde (SIGA-SAÚDE) e de Bilhete Único, ambos do Município de São Paulo.

 

14
nov

Engenheiros da Ezute atuam no estaleiro da ICN no desenvolvimento dos submarinos brasileiros

Engenheiros da Fundação Ezute atuam no estaleiro da ICN no Desenvolvimento dos Submarinos Brasileiros

A Fundação Ezute faz parte do projeto de construção dos cinco submarinos que estão sendo desenvolvidos pela Marinha do Brasil e que estão entre os mais modernos do mundo. A Ezute atua como receptora no processo de transferência de tecnologia do Sistema de Combate, que opera e controla os armamentos da frota e participa no processo de testes e avaliação deste Sistema para que os submarinos possam ser recebidos pela Marinha.
Para a realização desse trabalho dentro do PROSUB – Programa de Desenvolvimento de Submarinos, a Ezute conta, hoje, com engenheiros treinados nos diferentes Subsistemas do Sistema de Combate, sendo sete deles na França, nas instalações da Naval Group. No Brasil, os engenheiros da Fundação Ezute atuam no estaleiro da ICN (Itaguaí Construções Navais), desde o início de 2019. A equipe apoia a GCO – Gerencia de Comissionamento nas atividades relacionadas ao sistema de combate do submarino e de diversos sistemas, até a seu comissionamento aceite pela Marinha.

Há engenheiros da Ezute que fazem também um acompanhamento das atividades dos técnicos da Naval Group, como complementação do programa de transferência de tecnologia.

“Estamos realizando, a bordo do submarino Riachuelo, verificação, testes e integração de equipamentos nos subsistemas que compõem o sistema de combate, bem como atividades de correção e atualização de documentação dos testes. Essa fase atual consiste na prontificação dos subsistemas para os testes de cais e de mar, que estão programados para o primeiro semestre de 2020”, explica Ricardo Reverdy, um dos profissionais da Fundação que participa do projeto.

No dia 10 de novembro, o programa Fantástico veiculou uma grande reportagem sobre o assunto, destacando a magnitude do projeto que valorizou e abriu muitas portas para a Base Industrial de Defesa. Clique aqui para assistir.

13
nov

Fundação Ezute recebe visita de adidos militares de mais de 10 países

Fundação Ezute recebe visita de adidos militares de mais de 10 países

Esse mês, Adidos Militares estrangeiros e representantes do Ministério da Defesa estiveram na Fundação Ezute para conhecer um pouco de sua história, em especial seu envolvimento desde sua criação em Programas e Projetos Estratégicos na área de Defesa.

A comitiva, composta por militares da América Latina, como Chile, Argentina, Peru, México e Panamá; da América do Norte, como Estados Unidos e Canadá; da Europa, como Alemanha e França; e da Ásia, como Indonésia e Coréia, entre outros, foi recepcionada pela equipe de Mercado de Defesa e Espacial da Ezute na sua sede em São Paulo.

Foi apresentada a capacidade da Ezute em estruturar a absorção e, posteriormente, a aplicação de tecnologia e conhecimento do Sistema de Combate, demonstrando ao público o papel que desempenha no Programa de Desenvolvimento de Submarino (PROSUB). Também foi abordada a atuação da Ezute como Consultora Técnica no Programa Míssil Antinavio Nacional de Superfície (MANSUP), através da definição e condução de processos e ferramentas de Gestão Técnica Complementar com os quais concilia-se as melhores práticas de Gestão de Programas/Projetos e Engenharia de Sistemas.

Para a Ezute, a visita das autoridades caracteriza uma oportunidade única para divulgar sua proposta de valor e experiência internalizada em serviços técnicos especializados para programas e projetos similares de países amigos, como destaca a Diretora de Mercado Defesa e Espacial, Engª Andrea Hemerly.

29
out

Ezute comemora um novo marco no projeto de PPP da iluminação pública de Timbó (SC)

Fundação Ezute comemora um novo marco no Projeto de PPP da Iluminação Pública de Timbó – SC

 

Fundação oferece assessoria técnica para estruturação do projeto desde abril de 2019; com esse apoio, Prefeitura chega num prazo extremamente curto à fase de licitação

A Fundação Ezute está comemorando uma nova fase iniciada no Projeto de Parceria Público Privada da iluminação pública do município de Timbó (SC), que prevê a modernização, a remodelação e a melhor eficiência da iluminação pública da cidade.

A Ezute faz parte do processo desde abril de 2019, oferecendo assessoria técnica para estruturação do projeto, e a novidade celebrada é a abertura da licitação para a escolha da empresa que será responsável pela modernização e operação da iluminação pública de Timbó para os próximos 20 anos. O anúncio foi feito pela Prefeitura da cidade durante uma coletiva de imprensa, no dia 28 de outubro. O edital está publicado no site do município – https://www.timbo.sc.gov.br/licitacao/62-2019-pmt/ e será aberto no dia 2 de dezembro.

O diretor de inovação e PPPs da Fundação Ezute, Thomas Strasser, explica que esse processo de estruturação foi marcado pelo esforço conjunto dos grupos técnicos do município de Timbó e da Fundação Ezute, que, desde o início do projeto, atuaram em estrita observância à Instrução Normativa 22/2015 do TCE/SC, inclusive, consultando previamente o Tribunal para orientações técnicas sobre o desenvolvimento dos documentos para o edital.

Segundo Thomas, o lançamento do Edital de Concorrência para iluminação pública comprova que o processo foi estruturado de forma profissional e consistente, com isenção e isonomia.

“O projeto passou por audiência pública e recebeu todas as aprovações necessárias dos órgãos públicos envolvidos, chegando num prazo extremamente curto à fase de licitação. Em geral, apenas 8% dos PMIs tradicionais (Procedimento de Manifestação de Interesse) tornam-se contrato. No modelo de trabalho de PPP’s realizado pela Ezute, a possibilidade de concretização, atraindo a iniciativa privada, é muito maior, como estamos vendo aqui em Timbó”.

 Para o gerente da fundação e responsável pelo projeto, Fabio Conte, que participou da coletiva para anúncio da Prefeitura, esse é um momento muito especial para a Ezute, pois consagra um modelo capaz de alavancar muitos municípios que precisam de soluções semelhantes.

 “Com projetos desse porte, muitas cidades podem alcançar a eficiência energética, com adequação da iluminação pública e o reequilíbrio em suas contas. Tudo isso, de forma bastante ágil para a população, contando ainda com a capacitação da equipe pública, para a condução futura do contrato”, diz.

Fábio explica que o projeto da Fundação Ezute envolveu o desenvolvimento institucional da Prefeitura de Timbó, com o diagnóstico da situação fiscal e regulatória do município; a capacitação da equipe da prefeitura; a estruturação do projeto, incluindo os estudos técnicos, operacionais, jurídicos e econômico-financeiros; e o apoio nas etapas de consulta pública, audiência pública, validação do projeto com os órgãos de controle e processo licitatório

Sobre o novo projeto de iluminação

De acordo com o prefeito de Timbó, Jorge Kruger, o projeto prevê investimentos pela empresa vencedora da licitação na ordem de R$ 14 milhões, os quais serão empreendidos na substituição das luminárias por tecnologia Led ou superior, e irão promover melhor luminosidade nas ruas, com redução do consumo na ordem de 56%.

O edital está publicado no site do município – https://www.timbo.sc.gov.br/licitacao/62-2019-pmt/ e será aberto no dia 2 de dezembro. O certame será conduzido pelos funcionários do município com apoio da Fundação Ezute e a expectativa é que, ainda em 2019, a empresa seja escolhida.

 

Da esq. para dir. – gerente de projetos da Fundação Ezute e especialista em iluminação pública, Fábio Luiz Conte; prefeito de Timbo, Jorge Krüger; secretário de Obras, Serviços Urbanos e Agrícola, Adilson Mesch; e advogado da Procuradoria do município, Jean Museka. Foto – Waldemar Elízio

 

 

 

 

30
set

Fundação marcará presença no XXIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Fundação Ezute marcará presença no XXIII simpósio brasileiro de recursos hídricos

 

Entre os dias 24 e 28 de novembro de 2019, a Fundação Ezute estará em Foz do Iguaçu, no XXIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos (XXIII SBRH), o principal evento na área de Recursos Hídricos do Brasil. O evento possibilita o compartilhamento de informações sobre o tema e debates entre os maiores especialistas no assunto.

O tema central do Simpósio será ÁGUA CONECTA, trazendo um conceito mais abrangente: água conecta pessoas e organizações; água conecta culturas e povos; água conecta ciência, tecnologia e inovação; água conecta conhecimento e mercado; água conecta saúde pública, saúde ambiental, qualidade de vida; água conecta energia, agronegócio, transporte hidroviário, indústria, infraestrutura; água conecta governos, sociedade e governança.

A Fundação apresentará as soluções desenvolvidas para otimização dos processos de Outorga eletrônica e Cobrança.  Uma delas permite ao órgão gestor estadual de recursos hídricos evoluir seu processo atual de cadastro e análise técnica de requerimentos, e permite que qualquer usuário solicite pela internet, a Outorga de Direito de Uso ou Interferência em corpos hídricos superficiais e subterrâneos.

Já o Sistema de Cobrança desenvolvido pela Fundação Ezute reúne as funcionalidades necessárias para cadastro, parametrização, cálculo e simulação da cobrança no âmbito das Unidades de Balanço Hídricos – UBH de responsabilidade das Agências de Bacia.

O XXIII SBRH será realizado em Foz do Iguaçu, cidade reconhecida como importante centro turístico, com suas cataratas; sua usina/barragem hidrelétrica e sua tríplice fronteira.

30
set

Submarino ‘Riachuelo’ se prepara para iniciar testes de mar

SUBMARINO ‘RIACHUELO’ SE PREPARA PARA INICIAR TESTES DE MAR

Fundação participa do projeto, sendo beneficiária da transferência de tecnologia do Sistema de Combate do submarino

A Fundação Ezute está comemorando o início dos testes de mar do Submarino Riachuelo (S 40). Este é o primeiro de quatro submarinos brasileiros convencionais de ataque, derivados dos submarinos franceses da classe Scorpène, cujo projeto foi desenvolvido pela empresa estatal francesa NAVAL GROUP, e está sendo construído pela Itaguaí Construções Navais (ICN), sob a fiscalização da Marinha do Brasil.

A construção dos submarinos faz parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), do qual a Fundação Ezute participa como beneficiária da transferência de tecnologia do Sistema de Combate, que opera e controla os armamentos da frota de novos submarinos.

O Riachuelo realizará testes iniciais de cais, e de diversos sistemas, até a sua primeira saída ao mar, quando também serão testados os sistemas de propulsão, navegação, de comunicação entre outros. Os testes de mar estão programados para durarem até o primeiro semestre de 2020 e o seu comissionamento previsto para o segundo semestre do mesmo ano.

Segundo o cronograma da Marinha, o Humaitá (S 41) tem previsão de ser lançado ao mar em 2020, seguido do Tonelero (S 42) em 2021 e do Angostura (S 43) em 2022.

A importância da Ezute no Prosub

A Ezute faz parte do Prosub, desde que a Marinha decidiu ter autonomia  na evolução de uma tecnologia que considera crítica: o Sistema de Combate, que opera e controla os armamentos da frota de novos submarinos. Um acordo entre os governos do Brasil e da França garantiu a transferência de tecnologia e de conhecimento para realizar essa tarefa e a Ezute foi selecionada no processo de nacionalização do sistema de combate.

Atualmente, a Fundação atua na continuação do processo de transferência de tecnologia e de conhecimento junto ao grupo francês Naval Group, referente ao Sistema de Combate (CSI (Combat System Integration). Duas das três frentes de atuação de trabalho deste contrato (CSE – Combat System Engineering e CMS – Combat Management System) já foram concluídas.

As atividades de teste do construtor (HCT – Harbour Constructor Tests) e dos testes de aceitação (HAT- Harbour Acceptance Trials) já estão em andamento. Os engenheiros da Ezute continuarão atuando, tanto nos testes no cais quanto nos testes de mar.

A Fundação também possui reponsabilidades junto à Naval Group na montagem e estruturação de um laboratório de integração e testes (de molde semelhante ao que havia na fase de trabalho na França) chamado de SIF (Shore Integration Facility) no Brasil, bem como nas atividades de integração e testes e verificações dos equipamentos e subsistemas que compõe o Sistema de Combate neste laboratório, as quais devem ter início no final deste ano. Além disso, após a desmontagem do SIF, a Fundação Ezute também deve preparar uma Plataforma de Validação (BVP-Baseline Validation Platform), que será usada principalmente para propósitos de manutenção e de verificação de novas versões antes de serem inseridas à bordo.

 Os engenheiros da Ezute também apoiam a ICN na instalação, integração, testes, verificação e validação dos equipamentos que compõe o Sistema de Combate à bordo dos submarinos no estaleiro. Esse trabalho terá continuidade no cais e no mar.

A idéia é justamente contribuir nessa etapa final do submarino Riachuelo, onde a verificação e validação funcional do Sistema de Combate irá permitir a demonstração das capacidades inicialmente idealizadas pelo cliente final do projeto, a Marinha do Brasil. A Fundação Ezute irá também atuar no comissionamento dos demais submarinos esperados do programa junto à ICN.

30
set

Fundação passa a contar com Comitê Técnico de Saneamento para maior isenção e neutralidade em projetos de saneamento

FUNDAÇÃO PASSA A CONTAR COM COMITÊ TÉCNICO DE SANEAMENTO PARA MAIOR ISENÇÃO E NEUTRALIDADE EM PROJETOS DE SANEAMENTO

Em sua 64ª Reunião Ordinária, o Conselho de Administração da Fundação Ezute aprovou a criação do Comitê Técnico de Saneamento.

O objetivo do Comitê consiste em assegurar a isenção e neutralidade do processo de captação, seleção de beneficiários e aplicação de recursos captados em decorrência do Edital 01/2018 – Edital para Captação de Recursos para a Estruturação de Projetos de Saneamento da Fundação Ezute, mediante definições e análises de decisões técnicas relevantes, adotadas na estruturação dos projetos de concessão ou parceria público-privada de saneamento.

O Comitê contará com a participação de três membros convidados, dentre cidadãos brasileiros ou estrangeiros, residentes no Brasil, de notório saber e reputação ilibada e sem conflito de interesses.

A criação deste Comitê atende à recomendação de empresas do setor interessadas em participar no modelo de estruturação de projetos da Fundação Ezute.

A instalação do Comitê ficará a cargo da Diretoria da Ezute, de maneira compulsória, uma vez que sejam obtidos novos compromissos de doação no montante igual ou superior a R$2.500.000,00.